Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Saída da Caixa

"Assim como a flor de lótus, todos temos a habilidade de crescer a partir da lama, florescer na escuridão e irradiar a nossa beleza ao mundo"

"Assim como a flor de lótus, todos temos a habilidade de crescer a partir da lama, florescer na escuridão e irradiar a nossa beleza ao mundo"

03
Nov21

Coragem

publicado por Tânia Teixeira

Sou revestida de camadas.

Camadas que escondem o meu verdadeiro EU.

A sociedade nem sempre é compassiva, e há em mim uma falta de coragem para me revelar.

Mas...quando percebo o vazio que se apodera, eis que surge uma vontade de renascer, uma vontade de me afirmar. De afirmar aquilo que sou no mais puro estado de ser.

Nasce em mim uma coragem de dar a mão ao imperfeito, e com ele percorrer os caminhos da vida, sem medo da dor, da rejeição, da solidão.

As camadas que escondem os meus medos, vão-se dissolvendo, permitindo trazer à luz todos os cantinhos de insegurança.

Não se nasce corajoso, a coragem conquista-se, busca-se, trabalha-se. 

A coragem nasce da vontade de, mesmo no vazio, ver um motivo para avançar com fé, esperança e confiança. Confiança de que o vento não sopra sempre na mesma direção, e por isso haverá alturas em que o vento soprará a nosso favor, dando uma ajudinha para encontrar um caminho, ou os caminhos necessários para por fim encontrar o nosso propósito.

A coragem transmuta em nós os medos, ajuda-nos a avançar perante os "adamastores" da vida. Força-nos avançar mesmo perante a inércia escondida pela dor. 

De mãos dadas à coragem somos capazes de tudo, só temos de acreditar que mesmo que ela não pareça estar presente, podemos invocá-la em qualquer altura, mesmo quando o desassossego impera....respira fundo e avança, que a coragem aparece, acredita...

135_0591.jpg

 

31
Ago21

Choro

publicado por Tânia Teixeira

359_1395.jpg

 

Brotam lágrimas dos meus olhos. 

Sem saber porquê, aceito-as e deixo-as percorrer o meu rosto. São lágrimas emergentes, que corrompem de um choro contido, de um sofrimento oprimido.

Deixo-as cair, para que a minha alma se limpe e purifique.

Deixo-as cair para que o equilíbrio se restaure. Permito-me ser vulnerável, por muito que me sinta indefesa, diferente e até inferior.

Hoje escolho não mascarar mais a minha dor, hoje decido ser eu com todas as minhas fragilidades e imperfeições

A partir de hoje escolho aceitar e respeitar o meu sentir.

Escolho aceitar cada cicatriz, cada marca que a vida imprimiu em mim. 

Escolho olhar para o espelho e amar a imagem devolvida...

Porque hoje decido ser simplesmente EU.

 

 

25
Ago21

Por caminhos travessos...

publicado por Tânia Teixeira

168_0735.jpg

 

Caminhei por entre percursos sinuosos, nos quais apenas vislumbrava os espinhos, sem valorizar a existência das rosas.

Cada passo que dava, parecia em direção a nenhures. Sentia cada dificuldade como uma oportunidade de me afundar mais e mais na dor.

Os anos foram passando e a minha espiral de dor era alimentada pelo meu papel de vítima do destino. O sofrimento parecia crescer a cada dia, e eu parecia anestesiada, perante o desenrolar da vida

Mas um dia o sofrimento levou-me a um abismo, difícil de suportar. Tinha duas escolhas, ou me entregava a este marasmo de dor, ou decidia de uma vez por todas, levantar-me e enfrentar todos os meus fantasmas.

A química a que eu habituei o meu corpo, conseguia muitas vezes desviar-me do caminho certo. O meu corpo estava viciado em negativismo e stress, e querer contrariar isto levava-me a um processo de "quase ressaca". Estranho não é?? Difícil perceber de facto, mas era isto que acontecia.

Muitas vezes não me senti merecedora...

Muitas vezes não sabia estar feliz...

Não conseguia permanecer nesse estado durante muito tempo, porque o meu corpo procurava tudo o que o ajudava a voltar à velha química.

Mas depois de tantos quilómetros percorridos em direção ao meu EU, hoje posso dizer que tudo valeu a pena. A metamorfose que sofro a cada dia, leva-me à minha melhor versão, com cada vez mais ferramentas para lidar com as adversidades, agora sei que tenho forças para voar. E todos os dias vou voando um pouco mais alto, por vezes recuo, para ganhar balanço, para ter a certeza do caminho, mas sempre com o olhar preso ao céu. 

Cai, levanta-te, volta a cair e volta a levantar-te. A peristência faz de ti um vencedor(a). Só tu tens o poder de mudar o teu destino, e essa decisão tem que partir de ti, por isso pára de arranjar desculpas e começa, ontem já era tarde...

 

 

 

05
Ago21

Sentimentos de outros tempos

publicado por Tânia Teixeira

Olá Ansiedade!

O meu nome é Tânia, e hoje decidi dar-te a oportunidade de te mostrares. Sei que estás aqui com algum intuito, mas diz-me o que queres e baixarei a guarda. Quando te manifestas assustas-me sabes...

Sinto coisas estranhas no meu corpo. Sinto o meu chão a fugir-me debaixo dos meus pés. O meu coração bate forte, o meu estômago contorce-se e, simplesmente,não sei lidar muito bem com todo este turbilhão interno. Porque me fazes isto?

O que me queres dizer ou mostrar?

Tento travar-te e fazer de conta que não existes, mas tal como eu, és teimosa, muito teimosa. Insistes e persistes, apareces e permaneces no meu corpo, até que te olhe de frente. Mas sabes? Tu assustas! Chegas de forma abrupta e toldas o meu discernimento. Talvez tenhas boas intenções, talvez existas porque outrora me protegeste, mas peço-te, não sejas tão dolorosa. O que queres de mim?

Precisas da minha atenção? Precisas que perceba a tua importância e que te olhe nos olhos? Assim farei, mas por favor baixa a intensidade. Prometo ouvir-te e deixar que me guies, mas por favor diminui a minha dor.

Talvez apenas precises que aceite a tua existência, que te dê espaço, para seres simplesmente TU. E sabes, acho isso mais que justo. Prometo viver o agora e não deixar que a minha mente te alimente em demasia. Uma ansiedade fit parece-me bem. Eu aceito-te OK? Aceito-te como parte de mim, mas por favor não te sobreponhas à minha resistência.

Vamos combinar uma coisa? Coabitamos no mesmo espaço em equilíbrio, eu respeito-te, tu respeitas-me, e assim poderemos ser felizes para sempre. Parece-te bem?

Não levantes mais a tua voz, prometo ouvir-te todos os dias, prometo dar-te a minha atenção, e sei que assim podemos ter uma relação harmoniosa.

Assim é, já lá vão 5 anos.

406_1570.jpg

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub